domingo, 5 de dezembro de 2010

Luísa Artèsa _ Repórter por 1 dia

Luiz & José _ Heróis da limpeza:

Seja no meu trabalho, no quotidiano, em qualquer lugar que esteja, seja em minha terra, em qualquer outro estado e sempre que tive a oportunidade de estar fora, tenho o hábito de conversar com as pessoas que normalmente passam despercebidas nos lugares, têm profissões que não costumam ter o destaque que a sociedade burguesa toma por critério próprio.
Esta semana, nas minhas idas em busca de um lugar para relaxar na loucura paulistana, eu encontrei algumas pessoas interessantes.

Luiz e José, dois simpáticos garis, que trabalhavam ali na travessia da Rebouças com a Av. Paulista, foram algumas destas pessoas. Foi um papo bem agradável, onde eu coloquei a questão de que manter uma cidade como São Paulo limpa, é algo quase impossível, embora possa acontecer...e que é algo que depende muito mais do povo se condicionar a isto, do que das autoridades e orgãos governamentais.

Luiz, ao perceber que estava sendo fotografado por mim, levou na esportiva e sorrindo 'sambou' na Avenida!

É isto aí, Luiz, levar a vida com alegria é o que deve ser feito mesmo!

José e Luiz, na proeza diária de manterem limpas as ruas de São paulo.

José explicou, inclusive, que o nome 'gari' vem do francês, em homenagem ao introdutor do primeiro serviço público de limpeza registrado e que seus filhos estão todos estudando para 'serem doutores' um dia. Já conversando com Luiz, eu dizia viver no meio de pessoas que têm cultura, diploma e até destaque profissional, mas que o que é importante, realmente, é a sabedoria da vivência, o bom-senso e o caráter. A honra deve ser a virtude de um homem _ disse à ele _ no
que ele concordou.
José e Luiz, como prometi e o que prometo, eu cumpro, vocês estão aqui 'na Internet', que o José já está aprendendo a utilizar, inclusive, fazendo um curso de computação!
Um abraço e sucesso para seus filhos e netos!
Lory _ O artesão pré-histórico:


Outro achado interessante foi um artesão que encontrei na rua, Lory, que faz animais pré-históricos de papel de revista, em plena esquina da estação Consolação, em frente ao Belas Artes, com quem bati um breve papo e parabenizei pelo trabalho que gostei muito. Seus dinossauros, de todas as espécies, alossauros, tiranossauros, pterodáctilos e outros, são incríveis.

Usando cola, canudos, e folhas de revistas antigas, Lory cria estes animais coloridos e resistentes, pois não estragam fácil e vende ali nas ruas da esquina com a Av. Paulista.
Vale a pena conferir nas tardes de domingo. Eu que sou conhecedora da fauna pré-histórica e gosto demais das miniaturas, fiquei realmente contente de descobrir o artesão ali. Muito bacana (kk...a gíria é pré-histórica...pra combinar com o artigo, sabe?)!


Luísa Artèsa, também foi repórter por 1 dia!

Nenhum comentário: